Pular para o conteúdo principal

Postagens

Fica

Fica. Eu segurei a sua mão, com os dedos dados, como a gente sempre fez. Fica. Eu chorei baixo e alto, cada vez tentando uma nova forma de fazer teu coração de ajustar ao meu. Fica. E a gente ajeita o que tiver fora do lugar. E a gente tenta mudar coisas imutáveis. E a gente da o tempo que for. A gente segue e cura as dores. A gente sente junto mas fica. Não me deixa sentir sozinha. Não me deixa achar que é banal. Não me faz perceber que você não merece a mulher incrível que eu sou. Fica. E você foi mesmo assim. Torturando as possibilidades que meu futuro te deu. Você saiu pela porta da frente, do mundo que a gente construiu. Você saiu e me deixou sozinha em uma vida inteira planejada pra dois. Eu "fica". Você foi. Agora volta, manda cartas. Pequenas noticias, partes de um mundo que a gente preferia não viver. Agora tenta me manter na tua cola, buscando esmolas que você aceita merecer de mim. E eu que fui deixada, segui mesmo doendo, segui mesmo sofrendo, pe…
Postagens recentes

O cara a quem entreguei meu coração

O cara a quem entreguei meu coração... me deu certezas... prometeu cuidar... prometeu o querer bem. disse que gostava e me pediu pra entregar mais O cara a quem entreguei meu coração... segurou firme... apertou... Machucou um pouco todos os dias. Com a unha puxou a pele do coração, e com os dentes arrancou.... tira por tira da pele grossa. o cara a quem entreguei meu coração... me devolveu cru... em carne viva... sangrando. mal sabia ele que tudo q foi arrancado eram feridas... de amores passados... de devoluções antigas o cara que me devolveu o coração sabia que ia doer (e doeu) mas levou com ele apenas o gosto da superficie. e eu, fiquei com um coração fragil nas mãos... mas sem feridas e mágoas de quem nele já pegou. pronto pra mais uma entrega...

Quando Havíamos nós!

Não haviam estrelas no céu não havia o som dos ventos nem das vozes Haviam duvidas, medo e o jantar servido Havia você, eu, as duvidas e mais nada! - Acende um cigarro... dois, quero um. Tensão e silencio... - Deita aqui! Havia o medo, nós dois e suas lágrimas no meu dedo. - Me deixa ir? - ‎Espera um pouco mais! (Eu queria ficar, você me deixou ir). Havia você, eu e um abraço de despedida. Lágrimas nos meus olhos, o teu abraço e o fim de um mundo inteiro. Eu sai sem olhar pra trás, ( - me puxa! falei baixinho), você não me impediu Você me deixou ir, você me deixou, mesmo que fosse eu quem estivesse saindo... Não haviam estrelas Não houve nós Não havia... Mas se foi o certo a se fazer, por que tudo parecia tão errado?

Movimentos.

Tudo escuro, fones no ouvido, musica alta, incapaz de ouvir seu próprio pensamento, sente as batidas, pulsa no corpo, parece o coração do lado de fora, meias nos pés, lápis no olho, não ele não saiu de casa,só quera se curtir, acende vela o cheiro de baunilha, muda a musica, suave agora, balança lentamente, gira... dança dentro do quarto ninguém pode te julgar, NÃO CANTA! as pessoas não podem te ouvir... não agora... essa musica é só sua! dança... sente suor descendo, os deuses observam, os gatos em cima da cama observam como se quisessem entrar, correm na cama, miam... eles podem cantar ninguém entende, mas você está sendo julgado. DANÇA!

Se...

Sofri um acidente, foi feio por fora mas por dentro ficamos todos a salvo, ouvia as pessoas falando ao redor enquanto segurava minha sobrinha nos meus braços, todos falavam sobre "se"... "Se fosse um pouco mais pra trás teria sido desse jeito", "se fosse mais pra cima teria sido de outra forma", "se você não estivesse no carro seria fulana de tal"... se... comecei a perceber que sofremos mais de "se" do que sofremos do foi! poderiam ter sido de várias formas, mas foi daquele jeito, caiu onde tinha que cair e quebrou o que tinha que quebrar, fim! Não vou mais viver de "se" vou viver foi! e foi assim que voltei a escrever....

Sensações

Era um vazio cheio de barulhos, o barulho do silencio, os gritos de um medo contido a muito tempo, havia se perdido em meio a tanto som de silencio, apenas esse aperto no coração, essa fagulha queimando e lembrando: "você ainda é ser humano"!
Talvez quisesse lutar, escrever, gritar, ou apenas sair de casa. Talvez ele sentisse pelas correntes de ar, que as coisas estavam erradas, ele sentia... Ele sente...

Dois deles: olhar/sentir

Ele:Sinta minha pele roçando seu rosto!
Sinta, minha barba no seu pescoço
Perceba minha pele, corando, e meu sorriso sacana se espalhando como veneno em minha face.
Sinta minha presença bem próxima a tua, pegando tua mão, e colocando entre minhas pernas.
Sinto, o arrepio da tua pele
Minhas mãos, passeando no teu corpo.
Sentindo teus pelos
Passando a mão na tua cara
Eu, puxo teu cabelo, e te beijo com violencia
Agora vc é meu, e de ninguém mais.
Minha boca, passeia pelo teu corpo nú, de cima a baixo, como se eu estivesse lendo braile, com a língua.
Sinto o calor do teu corpo.
Enquanto acaricio tua face
Sinto tua lingua, o calor dos teus lábios, eu solto um urro, de prazer.
Minha respiração, ainda mais ofegante.
Mordo tua nuca
Urro
Depois te seguro pela cintura
Minhas mão agarradas na tua cintura
As unhas na tua pele
A boca quente na tua nuca, e a barba nas tuas costas
Quero fazer disso, uma história inesquecivel,
Eu gosto da tua cara sacana
Quando ele entra
Minhas pernas fica bambas
Si…

360!

Nem tudo o que gira a 360°, volta de fato pro mesmo lugar. Tudo volta a ser novo de novo, e mistura todos os sentimentos possíveis, eu continuo andando e olhando pra trás, cada vez menos, entendi (finalmente) que intensidade não é tudo, e que você sempre será questionado pelo seus talentos, percebi que amor e paixão vem de onde menos se imagina, e que é possível amar sem estar de fato próximo-

Quando a razão encontrou a emoção

Era tão estranho, Eu nem deveria ter ido ali naquela madrugada, mas uma coisa me mostrava aquela direção, eu era um rebelde que gostava de rock and roll, seguia a vida com sorriso no rosto, e cabelos espetados, ele era um cara de cabelos ondulados e óculos, que nunca tinha vivido, naquela dia, razão e emoção se encontraram, em beijos a abraços, e por muitas vezes razão e emoção brigaram e se beijaram se odiaram e se amaram como se fosse pra sempre, e era pra sempre, talvez eu te entendesse melhor do que ninguém, e vc me entendia, nossa marca foi aquela história, aquele jeito só nosso de se divertir, vc me machucava, e eu te fazia sofrer, mas você me amava, e eu só queria estar com você, o tempo todo e todas as horas do meu dia, fiquei com você por 1825 dias, até o dia que nossa razão se colocou a frente, e percebeu que, se quisermos continuar com a emoção, cada um teria que seguir em frente, ela tinha de fato "razão".